O ponto de partida para a seleção de monografias constantes nesta secção foram as duas bibliografias que constituem os dois primeiros itens desta listagem: a Bibliografia da Grande Guerra (resenha das publicações portuguesas, de 1922, e as Notas subsidiárias para uma Bibliografia Portuguesa da Grande Guerra, de 1926. Ambas elencam obras de autores portugueses, muitos deles participantes no teatro de operações (em África ou na Europa), outros observadores contemporâneos atentos ao evoluir do conflito. O exercício que nos propusemos foi o de identificar a existência desses títulos na coleção da Rede de Bibliotecas de Lisboa, e é o resultado dessa pesquisa que iremos disponibilizar aqui, em cópia digital integral, ao ritmo de um título por mês, até 11 de novembro de 2018, data que marca o centenário sobre a assinatura do Armistício.

Esta seleção não se baseia, portanto, no valor científico, literário ou documental que atribuímos, cem anos depois, a cada um destes títulos. Nela constam textos de natureza, estilo e género diversos, mas quase todos marcados por um cunho memorialista, pessoal e comprometido com a realidade descrita, o que os promove à condição de fontes primárias indispensáveis à desconstrução e reconstrução do conhecimento histórico que se espera ter lugar neste primeiro centenário, e para a qual a Hemeroteca Municipal de Lisboa deseja contribuir.

Selecione cada uma das capas para aceder aos conteúdos.